NOTÍCIAS

12/11/2017

LIGA DE BASQUETE FEMININO: 8ª EDIÇÃO COMEÇARÁ EM JANEIRO COM NOVE EQUIPES

.:: conteudo_34658_1.jpg ::.

LBF CAIXA cresce e oitava edição terá nove equipes; busca pelo título começa em janeiro

A oitava edição da LBF CAIXA, que inicia em janeiro, já tem seus participantes definidos. Serão nove equipes – três a mais que na temporada anterior – disputando o principal título do basquete feminino brasileiro.

A novidade é a chegada de quatro novas equipes – Poty/BAX/Catanduva, Funvic/Ituano, São Bernardo/Instituto Brazolin/Unip e Vera Cruz Campinas. Somam-se a elas cinco agremiações que disputaram a última edição do nacional – Blumenau, Presidente Venceslau, Sampaio Basquete, Santo André/APABA e Uninassau Basquete, atual vice-campeão.

“Acredito que o planejamento contribuiu para que pudéssemos ter o aumento no número de equipes mesmo em um cenário desfavorável economicamente e da modalidade. As equipes conseguiram se organizar, e aquelas que não conseguiram para a temporada 2018, com certeza estarão nas próximas”, comemorou Ricardo Molina Dias, presidente da LBF.

Campeonato

O lançamento da LBF CAIXA 2018 acontece em 12 de dezembro, na CAIXA Cultural, em São Paulo (SP). A bola subirá em janeiro para a primeira fase do campeonato, que terá 18 rodadas em dois turnos para definir quem avança para as quartas de final. Cada série desta primeira etapa dos playoffs será decidida em até três confrontos, assim como nas semifinais. A grande decisão, por sua vez, terá série “melhor de cinco”.

O Jogo das Estrelas acontecerá ao final da primeira fase e será na casa do primeiro campeão da LBF, Santo André. A quarta edição do ‘JdE’, em 8 de abril, terá como grande atração o primeiro torneio de enterradas da história da LBF CAIXA.

Presidida por Ricardo Molina Dias e baseada nos pilares de transparência, planejamento e contrapartidas, a LBF terá diversas novidades para 2018. Entre elas, estão a transmissão 100% via web de todas as partidas do campeonato, incluindo fase de classificação e playoffs (haverá também transmissão em TV aberta e fechada), o primeiro torneio de enterradas no Jogo das Estrelas, que será realizado em abril, além de apoio em capacitação aos clubes e atletas com o LBF Academy e o LBF Financeiro. 

A Liga também oferecerá subsídios às equipes, como o pagamento integral das taxas de arbitragem, o auxílio parcial da logística, além do fornecimento total de bolas para o campeonato. A Wilson NCAA Gameball, anunciada em outubro, será a Bola Oficial da Liga. Com o objetivo de ampliar a visibilidade da competição, cada clube deverá cumprir uma série de medidas que também deverão elevar o nível da LBF CAIXA 2018.

Confira abaixo a lista completa das equipes:

Blumenau – O atual campeão catarinense retorna para sua segunda participação consecutiva no nacional, a terceira desde 2010. Em 2011/2012, a equipe chegou até as quartas de final do torneio, já com João Camargo Neto no comando.

Funvic/Ituano – Mais um estreante, a equipe terá sede em Itu (SP) e contará com o comando de um velho conhecido da modalidade, o medalhista olímpico Antonio Carlos Barbosa, bronze em Sydney-2000, duas vezes finalista da LBF e com passagens na Liga por Ourinhos e Maranhão Basquete.

Poty/BAX/Catanduva – A equipe fundada neste ano já conquistou os Jogos Regionais e alcançou as semifinais do Campeonato Paulista, treinada por Fernanda Hartwig. A cidade-feitiço volta ao nacional após seis anos, quando teve uma representante que chegou às semis da LBF em 2011 e 2012. A cidade foi campeã Brasileira em 2009/2010.

Presidente Venceslau – A equipe do oeste paulista, comandada pelo técnico Flavio Prado, está na LBF CAIXA desde a temporada 2014/2015. Atual vice-campeão paulista, buscará reviver a boa campanha da temporada inicial, quando alcançou as quartas-de-final do torneio.

Sampaio Basquete – O representante do Maranhão vem para sua terceira participação seguida. Campeão logo na temporada de estreia, o tubarão ficou na fase semifinal da LBF CAIXA 16/17. A ídolo Iziane, melhor jogadora das finais em 2015/16, assumiu a diretoria técnica da equipe e tem a missão de montar o novo elenco e comissão técnica da Bolívia querida.

Santo André/APABA – O primeiro campeão da LBF é também a única equipe a participar de todas as edições desde 2010. Atual campeão e de novo finalista do Campeonato Paulista, a equipe do técnico Bruno Guidorizzi se reforçou bem em 2017, com destaque para a ‘repatriação’ da cubana Ariadna, campeã pela equipe em 2010 e que estava no Uninassau.

São Bernardo/Instituto Brazolin/Unip – A equipe do ABC paulista faz sua estreia no LBF CAIXA, sob o comando do técnico Marcio Bellicieri. Fundado em 2015, o projeto trouxe a modalidade de volta à cidade após sete anos e, desde então, já conquistou o título da série A-2 e obteve bons resultados na elite do Campeonato Paulista.

Uninassau Basquete – A equipe pernambucana vem para sua quarta temporada, tendo sido finalista em 2014/2015 e terceira colocada na temporada seguinte, sob o nome Uninassau/América. No comando, segue o campeão Roberto Dornelas, que venceu a Liga em 2013 ainda pelo Sport e que conduziu a equipe a mais uma final na temporada passada.

Vera Cruz Campinas – Apesar de estreante, a equipe traz uma direção já vitoriosa na competição. No comando, está o atual campeão do LBF CAIXA, Antonio Carlos Vendramini, que ao todo tem três troféus da Liga. A ala tetracampeã Karla será a responsável pela liderança em quadra.

A CAIXA é a patrocinadora oficial da Liga de Basquete Feminino, organizadora da LBF CAIXA. A competição tem a bola oficial da Wilson, a chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e o apoio do Ministério do Esporte.

Fonte: Liga de Basquete Feminino

    CONFIRA ALGUMAS FOTOS

    • Você é nosso visitante número
      3.677.875

    • FOTOS & FOTOS

    • MARCOS DO CARMO

      Chua Marcos